Biologia para Todos

Porque a Biologia é vida…

Hereditariedade ligada ao sexo

Posted by Francisco.e.Rute em 14/12/2009

As fêmeas podem ser heterozigóticas para genes localizados no cromossoma X, contudo, os machos serão sempre hemizigóticos no que respeita aos genes localizados no cromossoma X, uma vez que só possuem um alelo para estes genes que é sempre expresso.

Cruzamentos recíprocos podem, no caso de a característica estar localizada em cromossomas sexuais, originar resultados diferentes entre machos e fêmeas.

Da análise de árvores genealógicas de fenótipos recessivos ligados ao cromossoma X podemos concluir:
– o fenótipo surge com muito maior frequência em machos do que em fêmeas, pois estas necessitariam dos dois alelos recessivos;
– um macho com a doença apenas as pode transmitir às suas filhas, pois os filhos recebem o cromossoma Y do pai;
– as filhas que recebem um cromossoma X com o alelo para a doença são heterozigóticas portadoras, apresentando-se fenotipicamente normais. Neste caso, podem transmitir a doença à sua descendência;
– o fenótipo da doença pode não aparecer em algumas gerações se o cromossoma portador passar do pai para a filha e desta para o seu filho.

Quando o alelo responsável pela doença se localiza no cromossoma Y todos os filhos de pais com a anomalia apresentam a doença.

—————
Transmissão hereditária de um gene dominante localizado no cromossoma X – Verifica-se que:
– a anomalia só se manifesta caso um dos progenitores a possua.
– a anomalia se manifesta em todas as gerações.
– numa geração a anomalia manifesta-se ou nos homens ou nas mulheres.
– os descendentes de um casal normal não manifesta a anomalia.
– se o pai manifesta a anomalia todas as filhas também a manifestarão.
– o gene alelo que determina a anomalia é dominante e ligado ao cromossoma X.

Transmissão hereditária de um gene recessivo localizado no cromossoma X – Verifica-se que:
– a anomalia se manifesta em homens e mulheres.
– a probabilidade de as mulheres serem afectadas é menor do que a dos homens visto a anomalia só se
manifestar em homozigotia.
– um casal normal origina descendentes com a anomalia.
– os descendentes femininos de um casal normal nunca possuem a anomalia.
– o gene alelo que determina a anomalia é recessivo e ligado ao cromossoma X.

Transmissão hereditária de um gene localizado no cromossoma Y – Verifica-se que:
– só os homens manifestam a anomalia.
– todos os descendentes masculinos manifestam a anomalia caso o pai a possua.
– o gene alelo que determina a anomalia localiza-se no cromossoma Y.

2 Respostas to “Hereditariedade ligada ao sexo”

  1. Gosto da Biologia

  2. […] https://blogdebiologia.wordpress.com/2009/12/14/hereditariedade-ligada-ao-sexo/ […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: